Amigos

A PAZ DO SENHOR...

Seguidores

Você Está Buscando...

Página Gospel10

Página Gospel+

RSS atualizado do Gospel +. Powered by Notícias Gospel

sexta-feira, 23 de julho de 2010

As Funções Sociais e Políticas da Profecia

LIÇÃO 3 – AS FUNÇÕES SOCIAIS E POLÍTICAS DA PROFECIA - 3º TRIMESTRE 2010

QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 3 - AS FUNÇÕES SOCIAIS E POLÍTICAS DA PROFECIA (Elaborado por Jonilson Barros Caldas)

1) As questões políticas e sociais foram assuntos tratados pelos profetas em sua época. Muitos deles quando estavam diante do rei, tinham a incumbência de falar o que era pertinente ao andamento do reinado (Jr 28.1-3; 11,12-14). Não eram poucos os reis israelitas, que consultavam os profetas para construir estratégias de cunho político para a nação (2 Rs 22.14-20). Sobre este assunto é incorreto afirmar:
a) Os profetas de Israel combatiam a injustiça social com o mesmo ímpeto com que atacavam a idolatria;
b) Os arautos de Deus eram líderes não apenas religiosos, mas também políticos, cujas atividades proféticas cumpriam importantes funções de ordem política e social;
c) O objetivo principal da profecia bíblica é levar o homem a amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, a fim de que haja ordem e bem-estar social;
d) Ainda que muitos profetas não foram ouvidos em sua geração, contudo, preconizaram um modelo ético de alto nível para a sociedade de Israel e para todos os povos;
e) A Bíblia mostra clara e constantemente o interesse divino pelo bem-estar social dos seres humanos. A justiça social está presente na Lei e nos Profetas, abrangendo o aspecto político e religioso;
f) Os profetas nunca eram vistos como figuras centrais pela sociedade de Israel, suas profecias não tinham uma função política, e nem eram importantes para a manutenção da ordem social.

2) Relacione as colunas:
(a) Hananias
(b) Joaquim
(c) Jeremias
(d) Davi
(e) Profetas
(f) Isaías
(      ) A partir do seu reinado, os profetas passaram a fazer parte do grupo de conselheiros do rei. Natã e Gade são exemplos desse período (2 Sm 7.17; 24.18,19);
(      ) Foi profeta messiânico; o seu ministério se estendeu até os dias do rei Manassés que, segundo a tradição rabínica, mandou serrá-lo ao meio (Hb 11.37);
(      ) Embora tenha jurado lealdade e obediência aos babilônios (2 Cr 36.11-14) e, por isso, reinado onze anos em Jerusalém, este rei (que teve o seu nome mudado pelo rei da Babilônia, o qual passou a chamá-lo de Zedequias) rebelou-se contra o rei dos caldeus no oitavo ano de seu reinado (2 Rs 24.8-17);
(      ) Um falso profeta, que incitava o povo a se levantar contra o rei de Babilônia, dizendo - mentirosamente - que em dois anos seria quebrado o jugo dos caldeus (Jr 28.11). Por isso, Jeremias era visto com desconfiança, como um espião em favor dos inimigos, e tido como traidor (Jr 37.13);
(      ) Já vinha anunciando durante 40 anos o trágico fim do reino de Judá. O rei juntamente com seus príncipes e a maior parte do povo rejeitaram a mensagem dele e dos demais profetas (2 Cr 36.12,15,16). Agora, Deus encarrega o próprio profeta de comunicar ao rei que a destruição de Jerusalém é irrevogável;
(      ) Com a decadência espiritual dos monarcas de Israel, desenvolveram seu ministério distante do culto central. Dessa forma, se empenharam em mudar a estrutura social tanto em Samaria como em Jerusalém, diante de tanta corrupção e injustiça generalizada.

3) Coloque V para verdadeiro e F, para falso:
(      ) Antes da instauração da monarquia em Israel, os profetas eram vistos como figuras centrais pela sociedade, pois eram os únicos canais humanos e legítimos de comunicação entre Deus e o povo;
(      ) Os arautos de Deus eram líderes apenas religiosos e não políticos, cujas atividades proféticas cumpriam importantes funções, abrangendo somente o aspecto religioso;
(      ) No período dos reis de Israel e Judá, os profetas de Deus ficaram fora dos círculos reais, com exceção de Jeremias;
(      ) O rei Joaquim foi destituído do cargo por Nabocodonosor em 598 a.C., que mandou levá-lo para a capital do Império e colocou seu tio, Matatias, em seu lugar;
(      ) O destino do rei Zedequias é anunciado, segundo a profecia divina proferida por Jeremias contra o rei: este seria entregue nas mãos do rei da Babilônia;
(      ) Jeremias incitava o povo a se levantar contra o rei de Babilônia, dizendo que em dois anos seria quebrado o jugo dos caldeus (Jr 28.11).

4) Relacione as colunas de acordo com leitura diária:
(a) Jr 7.2                                   (      ) Ninguém está acima da Lei
(b) Jr 7.3                                   (      ) Governantes que decretam leis injustas
(c) Jr 7.4                                   (      ) A profecia apregoa a paz, a harmonia e a justiça social
(d) Jr 7.11                                 (      ) O direito do estrangeiro, do órfão e da viúva
(e) Jr 7.12                                 (      ) Moisés e os direitos humanos
(f) Jr 7.10                                 (      ) A ação social é tema dos profetas

5) Complete de acordo com a revista:
A palavra dos ______________ não foi vã, eles _______________ por uma causa _________, ainda que, como foi dito, não foram ouvidos em sua _______________. Não obstante, seus ideais atravessaram os _______________ e até hoje ______________ políticos, _____________ , economistas, intelectuais, _____________ etc.

Questionário elaborado por Jonilson Barros Caldas
O gabarito do questionário pode ser solicitado pelo e-mail: jonilsonb.com.br@hotmail.com


compartilhe esta postagem com seus amigos

Nenhum comentário:

Resposta de Deus