Amigos

A PAZ DO SENHOR...

Seguidores

Você Está Buscando...

Página Gospel10

Página Gospel+

RSS atualizado do Gospel +. Powered by Notícias Gospel

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Exortação à Santificação

LIÇÃO 8 – EXORTAÇÃO À SANTIFICAÇÃO – 1° TRIMESTRE DE 2010


TEXTO ÁUREO
"Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus" (2 Co 7.1).

VERDADE PRÁTICA
Através de uma vida de santificação e pureza, o crente separa-se das paixões mundanas, dedicando-se sacrificalmente ao serviço de nosso Senhor Jesus Cristo.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
2 CORÍNTIOS 6.14-18; 7.1,8-10
2 CORÍNTIOS 6
14 - Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?
15 - E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?
16 - E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
17 - Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei;
18 - e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso.
2 CORÍNTIOS 7
1 - Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus. 8 - Porquanto, ainda que vos tenha contristado com a minha carta, não me arrependo, embora já me tivesse arrependido por ver que aquela carta vos contristou, ainda que por pouco tempo;
9 - agora, folgo, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para o arrependimento; pois fostes contristados segundo Deus; de maneira que por nós não padecestes dano em coisa alguma.
10 - Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.

SUBSÍDIOS PARA EXORTAÇÃO À SANTIFICAÇÃO

Palavras-chave: Santificação santidade, jugo desigual.

     Jugo desigual (2 Co 6.14-7.1). A legislação do Antigo Testamento proibia que se lavrasse a terra com junta de boi e jumento (Dt 22.10). Essa imagem é anterior ao apelo premente de Paulo de que “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos”.
     Comentaristas concordam que esses versículos estão fora do argumento central de Paulo. Não obstante, buscam a justiça diretamente do presente, um tema dominante no capítulo 5. Os coríntios não devem evitar todo contato com os impuros (1 Co 5.9-19), mas sim de se deixarem envolver em “parcerias” que impliquem em quebra de compromisso com os padrões , práticas e objetivos cristãos. Os valores cristãos são incompatíveis aos correspondentes seculares/pagãos. Como fundamento, Paulo cita Isaías 52.11 e Ezequiel 20.34. Não se meta em confusão com os incrédulos. Apartai-vos deles e de seus caminhos e busque a aprovação de Deus.
     A separação do mundo envolve mais do que se manter distante dos pecadores, significa ficar perto de Deus. Envolve mais do que evitar o entretenimento mundano, estende-se à questão de como empregamos nosso tempo e dinheiro. Não existe um modo de nos separarmos totalmente de todas as influências pecaminosas. Contudo, devemos resistir ao pecado à nossa volta, sem desistir ou ceder.
     A purificação é uma ação dupla: afastar-se do pecado e voltar-se a Deus. Os coríntios não deveriam ter nenhuma relação com o paganismo. Deveriam cortar relações com seu passado e se entregar somente a Deus.
     SANTIFICAÇÃO Ato, estado e processo de se tornar SANTO (Rm 6.19-22; 1 Ts 4.1-7). É realizada na vida do salvo pela ação do Espírito Santo (2Ts 2.13; 1Pe 1.2).
     O meio externo de santificação é a Palavra de Deus. O Senhor Jesus Cristo orou: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” (Jo 17.17). Uma vez que Ele concedeu as Escrituras através de sua inspiração, Ele nunca trabalha contra, mas sim através delas. O meio interno é a presença e a direção do Espírito Santo em nossos corações. É Ele quem mantém a lei de Deus, assim como foi revelada por Ele mesmo, em nós e através de nós. “Porquanto, o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne, para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito” (Rm 8.3,4). Esta é a chave para o Espírito e a própria vida cheia do Espírito. Como conclusão, a suprema obra de Deus pelo seu Espírito e pela ação responsiva do homem, devem ser combinados em uma visão adequada da santificação (Fp 2.12,13).
     SANTIDADE Qualidade do membro do povo de Deus que o leva a se separar dos pagãos, a não seguir os maus costumes deste mundo, a pertencer somente a Deus e a ser completamente fiel a Ele (1 Ts 3.13). Santidade é o principal atributo de Deus e uma qualidade a ser desenvolvida em seus seguidores. "Santidade" e o adjetivo "santo" aparecem muitas vezes na Bíblia. No Velho Testamento, a primeira palavra para santidade significa cortar ou separar. Fundamentalmente, santidade é um corte ou separação de algo impuro e consagração ao que é puro.
SANTIDADE NO VELHO TESTAMENTO
     No Velho Testamento, santidade, quando aplicada a Deus, se refere ao seu domínio sobre a Criação e à perfeição moral de Seu caráter. Deus é santo na medida em que Ele é completamente distinto da sua criação e exerce soberana majestade e poder sobre ela. Sua santidade é um tema de vulto nos Salmos (Salmo 47.8) e nos Profetas (Ezequiel 39.7), onde "santidade" emerge como sinônimo para o Deus de Israel. As Escrituras dão a Deus os títulos "Santo" (Isaías 57.15), "o que é Santo" (Jó 6.10; Isaías 43.15) e "Santo de Israel" (Salmo 89.18; Isaías 60.14). No Velho Testamento, santidade de Deus significa que o Senhor é separado de tudo que é mal e corrompido (Jó 34.10). Seu caráter santo é o padrão de absoluta perfeição moral (Isaías 5.16). A santidade de Deus - sua majestade transcendente e pureza de caráter - é habilmente apresentada no Salmo 99. Os versos 1-3 retratam a distância de Deus das coisas terrenas, e 4-5 enfatizam sua separação do pecado e do mal. Também no Velho Testamento Deus ordenou santidade nas vidas das pessoas. Através de Moisés, Deus disse a Israel, "Santos sereis, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo." (Levítico 19.2). A santidade descrita no Velho Testamento tem dois sentidos: 1. Exterior ou cerimonial 2. Interior ou moral e espiritual A santidade cerimonial do Velho Testamento descrita no Pentateuco (os cinco primeiros livros do Velho Testamento) incluía rituais de dedicação ao serviço de Deus. Assim sacerdotes e levitas eram santificados por um ritual complexo (Êxodo 29:1), como foram os hebreus nazireus (Números 6.1-21). Profetas como Eliseu (II Reis 4.9) e Jeremias (Jeremias 1.5) também foram santificados para um ministério profético especial em Israel. Mas o Velho Testamento também dirige atenção para os aspectos íntimos, morais e espirituais da santidade. Homens e mulheres, criados à imagem de Deus, são chamados a cultivar a santidade do caráter de Deus nas suas próprias vidas (Levítico 19.2). No Novo Testamento a santidade cerimonial proeminente no Pentateuco passa para um segundo plano. Muito do Judaísmo no tempo de Jesus procurava a santidade cerimonial pelas obras (Marcos 7.1-5), logo o Novo Testamento enfatiza a dimensão ética da santidade em vez da dimensão externa. (Marcos 7.6-12). Com a vinda do Espírito Santo, a igreja primitiva percebeu que a santidade da vida era uma realidade interna profunda que deveria governar as atitudes e pensamentos de um indivíduo em relação a pessoas e objetos do mundo exterior.
SANTIDADE NO NOVO TESTAMENTO
      A palavra grega usada no Novo Testamento equivalente à hebraica para santidade significa um estado interior de liberdade de falha moral e relativa harmonia com a perfeição moral de Deus. A expressão "semelhança de Deus" contém o sentido da palavra original grega para santidade. Há uma outra palavra grega que descreve o conceito de santidade dominante no Velho Testamento como separação exterior do mundo e dedicação ao serviço de Deus. Porque os escritores do Novo Testamento assumiram o retrato de deidade do Velho Testamento, santidade é atribuída a Deus em poucos de seus textos. Jesus afirmou a natureza ética de Deus quando ensinou seus discípulos a orar que o nome do Pai deve ser honrado pelo que Ele é, "Santificado seja o o teu nome" (Mateus 6.9). No livro do Apocalipse a perfeição moral do Pai é descrita com a atribuição tríplice de santidade emprestada de Isaías: "Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, aquele que era, que é e que há de vir." (Apocalipse 4.8). Lucas, entretanto, contemplou a santidade de Deus nos termos do conceito dominante no Velho Testamento de Sua transcendência e majestade (Lucas 1.49).
     No Antigo Testamento, a santidade convoca Israel a se apartar de todas as impurezas rituais e morais. Segundo o Novo Testamento, a santidade requer vidas moralmente puras apesar do fato de que precisamos viver numa sociedade pecaminosa. Devemos ser santos em tudo o que fizermos, abstendo-nos das paixões carnais, realizando boas obras entre os incrédulos que nos rodeiam (1 Pe 2.1) (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro, CPAD, 2004, pp. 1618; Dicionário Bíblico Wycliffe. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2006, pp.1763; RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia. Rio de Janeiro, CPAD, 2005, pp.779, 879; Ilúmina- A Bíblia do Século XXI).

GRAÇA DOMINICAL
Separado

Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz,longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança (Gálatas 5.22).
    
     No terceiro século, São Cipriano escreveu a um amigo chamado Donato:
     Este parece um mundo alegre, Donato, quando o vejo deste belo jardim... No entanto, se eu subisse algumas montanhas altas, e olhasse de lá... você sabe muito bem o que eu veria: salteadores nas estradas, piratas nos mares; nos anfiteatros, homens matando para deleitar as multidões que aplaudem...
     Mesmo em meio a isto encontrei um povo sossegado e santo... Eles são desprezados e perseguidos, mas não se importam. Eles superam o mundo. Este povo, Donato, são os cristãos...
     Que elogio! Um povo sossegado e santo... Sossegado. Não detestável. Não orgulhoso. Não exigente.Simplesmente sossegado.
     Santo. Separado. Puro. Decente. Honesto. Salutar.
     Você quer fazer a diferença em seu mundo? Viva uma vida santa:
     Seja fiel ao seu cônjuge.
     Seja aquele, no escritório, que recusa trapacear.
     Seja o vizinho prestativo.
     Seja o empregado que faz o trabalho e não reclama.
     Pague as suas contas.
     Faça a sua parte e desfrute a vida.
     Não pregue uma mensagem e viva outra.
     As pessoas estão mais olhando o modo como agimos que escutando o que falamos.
"Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus" (Mateus 5.16) (LUCADO, Max.- Graça para o Momento - Vol. I. 3ª Ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007, pp. 81, 263).



QUESTIONÁRIO LIÇÃO 8 – EXORTAÇÃO À SANTIFICAÇÃO – 1º TRIMESTRE 2010 – Elaborado por Jonilson Barros Caldas

ALUNO ______________________________________________
CLASSE __________________________________ NOTA _____

1) Paulo usa uma linguagem objetiva para falar de uma relação que não podia existir na vida de um crente. Tal relação é denominada de "jugo desigual", que é uma alusão à proibição veterotestamentária de se lavrar a terra com dois animais diferentes, sendo um mais forte que o outro (Dt 22.10). Considerando essa preocupação do apóstolo, concluímos que:
(A) Deve haver separação entre "luz e trevas", "justiça e iniquidade", "templo de Deus" e "templo de ídolos";
(B) Assim como água e óleo não se misturam, a comunhão dos santos com os infiéis equivale a “um jugo desigual”;
(C) A cultura do mundo exterior, extremamente pagã, deve interferir na vida dos cristãos;
(D) O apelo de Paulo para o crente não se colocar sob um jugo desigual com o incrédulo, é um incentivo à discriminação social;
(E) Não devemos abster-nos de todo tipo de relacionamento pois isso não nos leva a transigir nossa fé ante o paganismo;
(F) Evitemos, pois, relacionamentos pessoais, matrimoniais e outros que nos induzam a abandonar a fé e a pureza de nossa vida espiritual.
Agora marque a opção correta:
I- Todas as afirmações são verdadeiras;
II- Todas as afirmações são falsas;
III- Somente as afirmações A, C, D, são verdadeiras;
IV- Todas as afirmações são verdadeiras, exceto D;
V- Somente A, B, F são verdadeiras;
VI – As afirmações A,B, E são verdadeiras.

2) Todo crente compromissado com o Senhor deseja viver em santidade. A santificação é um processo, longo, é realizada paulatinamente por meio do Espírito Santo naqueles que a buscam com um coração sincero e puro. Paulo amava os coríntios, por isso, os advertiu a viver uma vida de santidade na presença de Deus.Sabendo-se que a afirmação acima é verdadeira, cheguemos a seguinte conclusão:
(A) Cada crente é templo do Deus vivo, mas pode haver em seu interior imundícias que profanem a vida cristã;
(B) O crente não deve separar-se das paixões mundanas, nem dedicar-se sacrificalmente ao serviço de nosso Senhor Jesus Cristo;
(C) Devemos praticar as obras dos ímpios e inimigos da fé. Pois as ações dos ímpios devem influenciar o crente, não o contrário.
(D) O crente pode viver em santificação, em comunhão com Cristo, mesmo não rejeitando o envolvimento com as coisas imundas;
(E) Assim como água e óleo não se misturam, o crente separa-se das paixões mundanas, pois se cada crente é templo do Deus vivo, não pode haver em seu interior imundícias que atrapalhem o processo de santificação;
(F) O crente não deve separar-se das paixões mundanas, nem abrir mão da comunhão com os infiéis, pois sendo a santificação um processo longo, o Espírito Santo se responsabiliza por tal transformação.

3) Leia as afirmações abaixo e coloque V para verdadeiro e F, para falso:
(    ) Paulo, mais uma vez, apela à comunhão dos crentes em Cristo, e incentiva-os a viverem em santificação, rejeitando todo envolvimento com as coisas imundas;
(    ) As expressões empregadas pelo apóstolo, em 2 Co 6.11, ("nossa boca está aberta para vós" e "o nosso coração está dilatado") denotam que seus atos e palavras são a expressão verdadeira do seu sentimento;
(    ) Paulo percebeu que o afeto dos coríntios era limitado,mesmo assim demonstrou seu afeto, mas não espera ser correspondido;
(    ) A pureza moral e espiritual, no trato com os descrentes, objetiva evitar a contaminação da carne e do espírito (2 Co 7.1);
(    ) O jovem pastor Tito trouxe informações da mudança de atitude dos coríntios para com o apóstolo e, por isso, Paulo louva a mudança de coração daquele povo, que soube reconhecer-lhe o zelo pela igreja;
(   ) Mesmo enfrentando a sua própria reprovação apostólica manifesta nos atos rebeldes praticados pelos opositores de seu ministério, Paulo se sentia consolado porque, ao reprovar tais atitudes, produziu arrependimento e bem-estar em todos.

4) Relacione de acordo com a leitura diária:
(A) 1 Pe 1.16                    (     ) Santificados pelo sangue de Cristo
(B) Lv 11.45                    (     ) Santificados na verdade
(C) Hb 13.12                   (     ) Santificados e idôneos
(D) 2 Tm 2.21                 (     ) Sede santos, porque “Eu Sou Santo”
(E) Hb 12.14                   (     ) Sem santificação ninguém verá o Senhor
(F) Jo 17.17                    (     ) Deus é santo

5) Complete de acordo com a lição:
Apesar de a relação entre _____________ e a igreja de ________________ ter sido estremecida, a inteireza da fé e a _________________ do apóstolo ____________________ para que houvesse uma __________________ entre ambos. Assim, após a _______________ do Espírito Santo na vida da _______________, Paulo pôde então dizer: __________________ de em tudo poder _____________ em vós.

Questionário elaborado por Jonilson Barros Caldas
O gabarito do questionário pode ser solicitado pelo e-mail: jonilsonb.com.br@hotmail.com
Acesse também o blog da Escola Bíblica Dominical do mesmo autor: http://questionariosebdominical.2u.blog.br/


Nenhum comentário:

Resposta de Deus